terça-feira, 4 de outubro de 2016

Kaweco bolsas Eco individual cognac - a nossa crítica

As bolsas Eco da Kaweco destinam-se a acomodar um ou dois objectos de escrita da gama Liliput ou Sport. No presente caso, a bolsa destina-se a um objecto de escrita da linha Sport.



A bolsa que é focada nesta crítica foi-nos enviada pela Kaweco, gratuitamente, para a testarmos e relatarmos no Objectos de Escrita a nossa impressão. A nossa opinião é, no entanto, inteiramente livre, sem qualquer condicionamento por parte da marca para além da obrigação da escrita do presente texto.


As bolsas Eco são bolsas feitas de uma pele muito maleável, estando disponíveis em cor preta ou cognac.


Estas bolsas têm um design simples, sendo basicamente formadas por duas finas peças de pele, cozidas entre si em toda a periferia. Na zona da abertura por onde se coloca a caneta existe apenas um corte em forma de semicírculo. Esta construção permite que tenha uma espessura muito reduzida e que seja visível o topo do objecto de escrita nela contido. Na face frontal apresenta o nome da marca gravado. A face posterior é lisa.
Uma primeira observação sugerirá que forma como a abertura é feita poderá ser frágil, uma vez que é apenas um recorte não reforçado com uma costura, podendo rasgar-se progressivamente. No entanto, algumas semanas de utilização contínua demonstraram o contrário.


Estes estojos possuem um design algo clássico, por serem discretos e feitos de pele. Também por serem feitos de pele têm tendência adquirir a forma a ajustar-se perfeitamente ao objecto de escrita que contêm.
A aparência destas bolsas é suave e resistente, com uma textura agradável ao toque e a robustez associada à pele.



São vendidas por cerca de 15 €.

Sem comentários:

Enviar um comentário