segunda-feira, 6 de junho de 2016

MABER - Material de Desenho

Publicamos hoje mais um fruto da colaboração com José João Peixoto Moura: um texto sobre a MABER - Material de Desenho.

Por serem escassas as informações, fotografias e quaisquer outros materiais sobre estas marcas de objectos de escrita pedimos aos nossos leitores que nos enviem toda a informação que possam ter sobre este assunto e que queiram partilhar connosco e com o nosso autor convidado para objectosdeescrita@gmail.com. O Objectos de Escrita garantirá o reencaminhamento de qualquer informação, documento ou material para o autor dos textos para que este possa continuar o seu valioso trabalho de pesquisa e documentação da história dos objectos de escrita nacionais.

MABER - Material de Desenho

A MABER foi fundada em Viseu por Mário Beirão Reis, Oficial de Marinha dos Serviços Hidrográficos que esteve destacado nos Açores e Madeira. Em 1943 por divergências abandonou a carreira militar e dedicou-se à actividade empresarial, fundou em Viseu a empresa de material escolar MABER e posteriormente em Lisboa a M. Beirão Reis & Cia., Lda., uma sociedade de materiais para a indústria de plásticos.

Mais tarde a MABER foi adquirida por Carlos Francisco Pais que tinha trabalhado na empresa ainda muito jovem, e que aos 14 anos foi para Angola. Após Abril de 1974 regressou a Portugal, adquiriu parte das máquinas que se encontrava na posse de antigos funcionários que tinham tomado conta da empresa, e começou um novo ciclo de produção, deslocando as instalações para Santa Maria da Feira e retomando o fabrico de material de desenho e mais tarde o fabrico de bancos e cadeiras em tubo.

Em 2006 com a morte do Sr. Carlos Francisco Pais a empresa passa a ser administrada por seu filho Victor Pais, que deu seguimento e a desenvolveu para outras actividades como injecção de plástico, vindo a adquirir todo o sector de moldes e máquinas de fabrico de réguas, esquadros e esferográficas da Molin, dedicando-se à sua produção.


A informação constante neste artigo foi-nos enviada por José João Peixoto Moura.

3 comentários:

  1. Em 2010, a Maber, adquiriu à empresa Molin, todo o sector de moldes e máquinas para fabrico de réguas, esquadros, T escantilhões, esferográficas e marcadores.

    ResponderEliminar
  2. Em 2010, a Maber, adquiriu à empresa Molin, todo o sector de moldes e máquinas para fabrico de réguas, esquadros, T escantilhões, esferográficas e marcadores.

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado pela sua informação. Adicionaremos a data ao texto da nossa publicação para que a nossa informação seja cada vez mais completa.
    Pedimos-lhe que, caso tenha mais informações sobre marcas de objectos de escrita nacionais nos informe. É um tema que gostaríamos de desenvolver mas sobre o qual é muito difícil encontrar informação.
    Muito obrigado.

    ResponderEliminar